21st setembro 2017

Furacão Maria gera danos severos a internet brasileira

O furacão Maria causou nas últimas horas severos danos a infra-estrutura da internet brasileira . Apesar dos cabos submarinos tradicionalmente não serem afetados por furacões, a infra-estrutura em solo (as landing stations) estão sujeitas aos intempéries da superfície. O nível da água do mar em Puerto Rico subiu tanto que a região da landing station foi inundada e os geradores foram desligados por segurança. Outras ilhas vizinhas com infra-estrutura (ex.: St. Croix) também passam por problemas semelhantes ou possuem toque de recolher, impedindo o deslocamento de técnicos.

Foram diretamente afetadas as operadoras Level 3, Telecom Italia e subsidiárias (ex.: TIM) e Telefonica. Como as principais saídas de internet da América do Sul foram interrompidas instantes atrás, o tráfego da internet de nosso continente está escoando por caminhos secundários, de backup, mesmo o tráfego oriundo do Brasil e destinado ao Brasil está sujeito a congestionamentos e perda de pacotes devido a essa grande reacomodação.

São esperados sintomas perceptíveis desta ocorrência pelas próximas 72h. Do ponto de vista da UPX, já optamos por caminhos redundantes de melhor performance disponível no mercado para evitar a comutação de dados pelas ilhas afetadas. Mas ainda assim, os usuários finais das soluções hospedadas da UPX podem sofrer diretamente ou indiretamente o impacto desta ocorrência pelo impacto causado em seu provedor de acesso, como congestionamentos ou perda de pacotes.